sábado, 13 de agosto de 2011

De: Mim / Para: Ti





De: Mim / Para: Ti

Arranjamos amplos limites,
Tumultuamos nossas autonomias,
Desperdiçamos assuntos pertinentes,
Insensíveis as anestesias.

Recordo-me com requintes,
De desprazeres absolutos,
Das ceias natalinas
Que não passamos juntos.

Do evangelho que lhe teci,
Do inesgotável, daqui e dali,
Das letras tolas que lhe ofereci,
De: Mim / Para: Ti

Das franjas esvoaçantes,
Do ranger do bebedor,
Das transpirações dançantes,
Do calor do cobertor.

Dos poros que te aspiram,
Da mutação das enzimas,
Destes termos que desconheço,
Dos alucinógenos e das morfinas.

Não me interessam as pesquisas,
Nem os avanços da medicina,
Se os astronautas vão a Marte,
Ou se a Arte sincera ensina.

Me atenho ao rito da salvação,
Glória a ti, Diva da Devoção !

Das agitações desgastantes,
Do furor ao nosso redor,
Das pausas gritantes,
Do adocicado licor.

Do evangelho que lhe escrevi,
Do inesgotável, daqui e dali,
Das letras tolas que lhe ofereci,
De: Mim / Para: Ti

(Compositor: Michel F.M.) © 2010


8 comentários:

Gisa disse...

Gostei de tudo.
Um grande bj

Silvia disse...

Oi, Michel
passei um tempo afastada das leituras e vi que agora colocaste melodia mas poesias. Muito bom!!
Abraço

Helinha disse...

Nossa, que linda a letra dessa música...

Meu áudio não está legal, mas depois vou voltar para ouvir!

Parabéns!!

Beijos!!

Roderick Verden disse...

Um dos poemas mais bonitos que li no mundo virtual.

Meus parabéns, pelo poema e pelo Dia dos Pais.

a vida em toda a dimensão disse...

Gostei muito. Parabéns.Bj.

a vida em toda a dimensão disse...

Gostei muito. Parabéns.Bj.

Lai Paiva disse...

Que lindo Michel. Demais!!! Beijo pra vc.

Marcelo Portuária disse...

Belos versos.
A emoção em um verso é um licor que não deixamos de consumir por nada.

Sucesso literário.

Marcelo Portuária

Visitem: alfarrabiosdeoutrora.blogspot.com
cidadaniadoscapitais.blogspot.com

Related Posts with Thumbnails